LOCAIS

ARQUIVO

ASSINE OS FEEDS

Software Livre

Dicas de sites

Publicidade


SSD Virtual Server 5$/mo HD 20GB 512Ram





Você está consultando atualmente os arquivos da categoria Geral.


Publicado em 31 de dezembro de 2009 ás 18:45

Feliz Ano NOVO! Feliz 2010!! ^^

Desejo a todos que visitão este humilde blog um Feliz Ano NOVO! FELIZ 2010!!!!

Publicado em 08 de outubro de 2009 ás 16:36

Japão cria tecnologias para acalmar consumidor angustiado

R7.comA cada dia, surgem mais aparelhos que dão conselhos sobre a saúde e os hábitos do usuário

Os consumidores japoneses não sabem para que santo apelar: a crise econômica mudou seus hábitos, e eles se sentem fragilizados.

Mas em vez de buscarem coisas que apenas os divirtam, eles estão mais interessados em tecnologias que os tranquilizem – e é justamente neste nicho que os fabricantes de eletrônicos do país estão investindo.

Nos telefones celulares, já se tornaram populares serviços que enviam mensagens do tipo “seu filho chegou bem à escola”, “vovó saiu de casa” ou “vai chover daqui a dez minutos, não esqueça de seu guarda-chuva”.

Mas isso é apenas o começo: redes com sistemas de identificação e localização de todo tipo estão evoluindo rapidamente para prever ou prevenir cada vez mais e melhor.

Tudo para deixar os japoneses mais calmos, explica um pesquisador da Panasonic.

– Por meio de um sistema de etiquetas eletrônicas ativas conectadas a uma rede, os usuários recebem automaticamente informações, e, em função de sua localização precisa, informações sobre seus parentes ou sobre um acontecimento de seu interesse.

No Japão, onde a população de idosos é grande e cresce a passos largos, onde os pais dão enorme importância à vigilância dos filhos e onde terremotos e outras catástrofes naturais são frequentes, esses dispositivos são considerados fonte de tranquilidade e bem-estar social.

Cada vez há mais aparelhos capazes de dar conselhos pessoais sobre a saúde e os hábitos dos usuários: “seu coração está batendo muito rápido, caminhe mais devagar”, “você engordou um quilo esta semana, talvez devesse comer mais verduras e beber menos cerveja”.

O presidente da Panasonic, Fumio Ohtsubo, explica que é possível ir ainda mais além.

– Se você instalar pequenos sensores no corpo de uma pessoa, é possível acompanhar sua condição física de maneira permanente  e dar recomendações benéficas para sua saúde e, no fim das contas, para a sociedade.

Pensando da mesma forma, a companhia especializada em eletrônica Oki criou um sensor que pode ser fixado no braço e permite, por exemplo, analisar se a pessoa está realizando sua sequência diária de exercícios físicos corretamente – esta série é divulgada há anos em uma estação de rádio japonesa.

Em outra iniciativa parecida, a maior operadora de celulares do Japão, a NTT Docomo, se associou a vários fabricantes de balanças pessoais e outros aparelhos de medição física para oferecer um serviço de controle do peso e de medidas corporais de toda a família.

Assim, qualquer um pode saber como anda sua saúde pelo celular ou pelo computador.

Os eletrodomésticos também não vão ficar de fora dessa tendência: ele devem se tornar cada vez mais inteligentes – muito mais do que os consumidores que deixam a luz de um quarto acesa depois de sair.

Graças a sensores de presença e contexto, as luzes não só são capazes de apagar automaticamente se não há ninguém no lugar, como também de se comunicar com outros eletrodomésticos como o aparelho de TV e o ar-condicionado para registrar uma situação e se adaptar a ela na hora, conta Ohtsubo.

O consumidor japonês continua exigente, e aprecia comprar bens de consumo de marcas famosas e de alta complexidade técnica, mas presta cada vez mais atenção às vantagens práticas que eles podem oferecer, conta Ohtsubo.

Copyright AFP – Todos os direitos de reprodução e representação reservados

R7.com
http://noticias.r7.com/tecnologia-e-ciencia/noticias/japao-cria-tecnologias-para-acalmar-consumidor-angustiado-20091007.html

Publicado em 07 de outubro de 2009 ás 13:04

AT&T vai permitir chamadas de voz pela internet no iPhone

R7.comEstratégia foi divulgada no mesmo dia em que a Verizon anunciou dois modelos com recurso parecido

Do R7, com Reuters

A AT&T informou nesta terça-feira (6) que vai liberar sua rede 3G para aplicativos de voz pela internet (VoIP) que rodem no iPhone da Apple, abrindo caminho para serviços como o Skype.

A empresa já informou à Apple e à comissão de federal de comunicação americana (FCC em inglês) de sua decisão.

A jogada permite ao Skype, que é propriedade do eBay, apresentar um pedido à Apple, para que a empresa decida se o aprova ou não para rodar no iPhone.

A Apple elogiou a jogada da AT&T e disse que vai desenvolver aplicativos de voz pela internet para o iPhone o mais rápido possível.

A cartada da AT&T foi feita no mesmo dia em que a Verizon Wireless anunciou que vai vender dois modelos de celular com o sistema operacional Android, do Google, neste ano – a iniciativa faz parte de uma parceria para ajudar o Google a desafiar a Apple no mundo dos smartphones (telefones inteligentes), um mercado que não pára de crescer.

Os primeiros aparelhos movidos a Android da Verizon Wireless vão rodar o aplicativo Google Voice, permitindo aos consumidores fazer chamadas internacionais pela internet e pagar tarifas mais baratas. A Apple ainda precisa aprovar aplicativos parecidos para o iPhone.

O presidente da Skype Josh Silverman chamou a jogada da AT&T de “passo certo”, mas avisou que ainda são necessárias intervenções dos governos para manter a internet aberta.

O aplicativo da Skype já foi baixado por 10% de todos os aparelhos iPhone e iTouch – eles podiam ser usados em redes Wi-Fi, mas não na rede 3G da AT&T.

R7 – Notícias
http://noticias.r7.com/tecnologia-e-ciencia/noticias/at-t-vai-permitir-chamadas-de-voz-pela-internet-no-iphone-20091007.html

Publicado em 05 de outubro de 2009 ás 21:42

Brasil testa tecnologia de rede Wi-Fi que integra IPTV, voz e dados

IDG NOW!Testada por operadoras no País e já vendida no Chile, solução da norte-americana Ruckus Wireless compartilha sinal de IPTV, dados e voz.

Imagine poder compartilhar o sinal da TV paga e mudar o aparelho de lugar em sua casa, assistindo a um vídeo transmitido ao vivo na mesma rede sem fio usada para acesso à internet e telefone por IP.

A solução de IPTV Wi-Fi da norte-americana Ruckus Wireless é realidade no Chile e já foi testada por todas as operadoras brasileiras de telecomunicações e TV por assinatura no Brasil. A expectativa das empresas é alavancar a oferta de pacotes que unem IPTV, dados e voz (“triple play”), informa André Queiroz, diretor da empresa para a América Latina.

No Chile, a Ruckus vem oferecendo, há dois anos, a solução de Wi-Fi para IPTV por meio da operadora Telsur. O pacote, com preço sugerido de 250 dólares, é composto de um rádio que é conectado ao modem e de um adaptador ligado ao set-top box. “Com uma rede de 18 Megabits por segundo é possível assistir a  um filme em streaming em alta definição e acessar a internet, sem perda de performance”, ressalta.

Para chegar ao consumidor, entretanto, o serviço depende da aprovação do Projeto de Lei 29/2007, que trata da regulação dos serviços de TV por assinatura no Paí, lembra Queiroz. “Os equipamentos já foram homologados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) no ano passado”, informa.

Qualidade do Wi-Fi
A grande aposta da Ruckus é a oferta de acesso Wi-Fi a empresas e operadoras, em uma fatia de mercado intermediária entre as empresas Cisco e Aruba – que oferecem soluções de alta capacidade – e as ofertas mais populares das marcas Linksys (Cisco) e D-Link.

Criada em 2004, a Ruckus possui 60 patentes em torno de sua tecnologia BeamFlex, que tem como diferencial o acesso Wi-Fi mais consistente e sem interferências, afirma Queiroz. “É como se as soluções Wi-Fi distribuíssem os dados como uma lâmpada e a nossa como uma lanterna”, compara.

A startup sediada em São Francisco, na Califórnia, tem o grupo Sequoia e a Motorola entre seus investidores e já captou 42 milhões de dólares.

No Brasil, a empresa vem atuando desde o início de 2008, por meio de revendas – hoje possui 10 parceiros. Entre seus clientes estão hotéis da rede Accor e a universidade mineira Uniube.

“Muitos hotéis, que recebem executivos com frequência, priorizam a escolha da decoração, mas se esquecem da estrutura  da rede Wi-Fi e perdem dinheiro com isso”, alerta o executivo.

IDG NOW!
http://idgnow.uol.com.br/telecom/2009/10/05/brasil-testa-tecnologia-de-rede-wi-fi-integrando-iptv-voz-e-dados/

Publicado em 05 de outubro de 2009 ás 21:15

Santa Catarina terá quarta edição de Congresso sobre Software Livre

BR-Linux.org

“A comunidade de desenvolvedores, empresários e especialistas em tecnologias livres de todo o Estado de Santa Catarina estará presente, nos dias 26 e 27 de novembro, na quarta edição do Congresso Catarinense de Software Livre (SoLiSC), realizado em Florianópolis no Centro de Eventos da Universidade Federal de Santa Catarina. O evento segue os moldes do tradicional Fórum Internacional de Software Livre (FISL), realizado anualmente no Rio Grande do Sul. As inscrições para trabalhos científicos e palestras no evento estão abertas até dia 15 de outubro.

O objetivo do SoLiSC é divulgar, debater e fomentar questões que envolvem o desenvolvimento, o uso e os negócios de software livre no Estado. As palestras e apresentações de trabalhos que compõem o evento tem como base os preceitos que norteiam o uso do software livre: o usuário deve poder executar o programa para qualquer propósito, ter acesso ao código fonte para poder estudar como o programa funciona, adaptando ele às suas necessidades, redistribuir cópias de modo que essas possam ajudar outros que precisam do programa, aperfeiçoar o software e liberar as alterações feitas para toda a comunidade de usuários.

A programação vai oferecer palestras específicas para pequenos empresários e empreendedores em que serão mostrados cases de sucesso em pequenas empresas no uso do software livre, outras sobre cases do setor público, onde será apresentado o projeto “software público brasileiro”, desenvolvido pelo Governo Federal e que promove o uso e desenvolvimento de software pelo setor público no Brasil, palestras sobre educação e inclusão digital, desenvolvimento, banco de dados, produção multimídia e voip. As palestras serão classificadas em três níveis (iniciante, intermediário e avançado) e acontecerão em cinco salas simultaneamente, deixando ao participante a opção quanto a qual trilha temática seguir.

O evento é organizado pelo pela Associação SoLiSC.org. Associação Cultural Alquimídia, GeNESS, INE (Laboratório de Inovação e Centro de Informática e Estatística da Universidade Federal de Santa Catarina) com apoio da ASL (Associação Software Livre.org), organização não governamental que mantém o FISL. Essa é a segunda vez que o SoLiSC acontece em Florianópolis, as duas primeiras edições foram em Joinville. Cada edição contou com um público médio de 900 pessoas, sendo que a última foi em 2005. A partir deste ano, o Congresso passará a acontecer anualmente.

O Congresso Catarinense de Software Livre será seguido pelo evento Open Beach 2009 versão 9.0, que vai reunir também em Florianópolis, nos dias 28 e 29 de novembro, um grupo de cerca de sessenta participantes de diferentes nacionalidades para debater idéias em torno do tema software livre e promover a integração dos convidados.”

BR-LINUX.ORG
http://br-linux.org/2009/santa-catarina-tera-quarta-edicao-de-congresso-sobre-software-livre/

“As inscrições têm valores promocionais neste mês e podem ser feitas pelo site: www.solisc.org.br
Mais informações em contato@solisc.org.br” [referência: solisc.org.br]